Comunicação Não-Violenta em tempos de trabalho remoto

0

Thayná | Junho 10, 2020

Há cerca de dois meses estávamos todos mergulhados em nossas rotinas de trabalho, cheios de reuniões presenciais, paradas para o café, treinamentos, encontro com os colegas para o almoço, caronas no fim do expediente, celebrações com os times, além dos desafios em coordenar uma agenda tão cheia de atividades.

Quase do dia para a noite nos reorganizamos e fomos para a segurança de nossas casas, trabalhar em home office, sem imaginar que não saberíamos a data de retorno. 

Nossa forma de trabalho mudou bastante, passamos a conversar muito mais via chat, e-mail e chamadas de vídeo. A comunicação entre as pessoas passa também por uma etapa de adaptação e a Comunicação Não-Violenta - CNV -  pode ser uma ferramenta eficaz nestes tempos de distanciamento social.

Conversamos com a Nielse Maluf, consultora da Daitan, especialista em gestão de pessoas com foco em Leadership by Values, que nos contou algumas ações práticas da metodologia desenvolvida pelo psicólogo Marshall B. Rosenberg que se popularizaram em seu livro “Comunicação Não-Violenta: Técnicas para aprimorar relacionamentos pessoais e profissionais”.

Nielse explica que a CNV atua sobre os impactos gerados pelo comportamento: “Atrás de todo comportamento existe uma necessidade. Por isso é importante praticarmos a escuta empática, procurando compreender a necessidade do outro por trás da sua fala”, conta.

Uma das formas de começar a praticar a CNV é aprender a perguntar, sendo objetivo para entender a expectativa do outro na questão e procurar entender o que a pessoa realmente precisa de você. “É importante acolher o que a outra pessoa traz, sem a obrigação de atender, apenas entender a necessidade. Não precisamos competir com o outro em quem precisa mais, podemos apenas ouvir”, aconselha Nielse.

Com o distanciamento físico, a comunicação pode ser prejudicada, pois não conseguimos perceber as reações e expressões das pessoas com quem conversamos, por isso o cuidado deve ser redobrado e as situações esclarecidas, sempre que possível, para evitar mal-entendidos. 

Alguma dica específica sobre o relacionamento de equipes distantes?

Existe um roteiro simples que a Nielse explica nos treinamentos de CNV que pode ser usado para quem busca melhorar a sua comunicação em qualquer situação, profissional ou mesmo no âmbito familiar. 

Tudo começa com a escuta ativa, evitando o julgamento ou a crítica do outro. É preciso observar a fala da pessoa e analisar: qual o tipo de sentimento que provoca esta ação?

Ao identificar o sentimento, percebemos a necessidade da pessoa (segurança, autoafirmação, atenção, etc) e podemos, desta forma, desenvolver uma estratégia para resolver a situação. O ideal é conseguir terminar a conversa com um acordo das necessidades.

Veja abaixo algumas dicas de frases que conduzem a CNV:

  • A minha necessidade é…
  • Eu gostaria de...
  • O que você pensa sobre esta proposta?
  • Quando você faz…..eu sinto…..porque eu preciso….

“A Comunicação Não-Violenta é uma ferramenta prática e poderosa que ajuda na compreensão entre os integrantes do time e interfere positivamente na motivação de todos”, conclui a especialista.

One Step Closer

Fill Out Later